Site oficial de Aníbal Reis Costa

anibalreiscosta2@gmail.com

Expresso - Dossiês

Expresso - Dossiês
Expresso
  1. Ao último dia, Paredes de Coura seguirá a luz dos Arcade Fire
    O festival minhoto despede-se este sábado vendo subir ao seu maior palco o nome cimeiro da edição deste ano: uma portentosa banda canadiana que ali deu um dos concertos mais lembrados em Portugal no século XXI
  2. É muito difícil ouvir estas histórias mas estamos aqui também para isso
    Há histórias assim no nosso mundo: “Este rapaz tem o corpo marcado por cicatrizes. Ele e o melhor amigo pagaram a traficantes para os levarem de carrinha até à Líbia. Iam apertados com tanta gente, a carga era excessiva e isso diminuía a velocidade e atrasava a viagem. Então, aleatoriamente, os traficantes pegaram em algumas pessoas e dispararam. Mataram-nas. Uma delas era o melhor amigo do rapaz”. Há de ler isto e mais em baixo. Porque há histórias assim no nosso mundo
  3. Guia para compreender a crise cambial turca
    Um braço de ferro entre Washington e Ancara por causa de um pastor evangélico americano lançou a Turquia numa grave crise financeira. A lira esteve toda a semana sob forte pressão e não há ainda solução à vista. Saiba o que está em causa com este guia do Expresso
  4. A minha vida é um cruzeiro
    Há pessoas que fazem do oceano a segunda casa, quem seja “viciado em cruzeirite” e já tenha feito mais cruzeiros do que aqueles de que se consegue lembrar. Na revista de 8 de agosto de 2009 publicámos um artigo sobre duas delas, que agora reproduzimos nos Arquivos Expresso
  5. Não mudar a hora para controlar melhor o biorritmo? Ou mudá-la? em nome do bem-estar?
    Mais de 4,6 milhões pessoas dos 28 países da União Europeia acabam de se pronunciar sobre uma eventual mudança da hora de verão, numa consulta promovida pela Comissão Europia cujos resultados só serão conhecidos dentro de várias semanas e que, de qualquer modo, são apenas consultivos. Afinal, a hora de verão deve ou não ser alterada? Nesta edição publicamos os textos de dois portugueses com visões opostas sobre o assunto: Rui Agostinho, diretor do Observatório Astronómico de Lisboa; e Jorge Ascenção, presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais