Site oficial de Aníbal Reis Costa

anibalreiscosta2@gmail.com

Expresso - Dossiês

Expresso - Dossiês
Expresso
  1. Isabel Allende “Gente com senso comum não me serve para ficção. Prefiro os vilões estridentes e os heróis silenciosos”
    A vida de Isabel Allende podia resumir-se em números: tem 23 livros escritos, que lhe valeram mais de 60 prémios, e quase 70 milhões de cópias vendidas, traduzidas para 35 línguas. Mas mais importante são as histórias. A sua dava vários livros: passou pela morte da filha Paula, pelo exílio, por dois divórcios; recentemente reencontrou o amor com Roger, que lhe mandava cartas e flores sem a conhecer. A 8 de janeiro do ano passado - é nesse dia que começa a escrever todos os seus livros - começou a escrever “Para lá do Inverno”, publicado em Portugal este mês. Em entrevista por e-mail ao Expresso, fala dos invernos que atravessou na sua vida, do amor, da morte, de Trump e do verão que sempre chega
  2. Portugal aproveita entrada nos “15 magníficos” para acelerar exportação do Simplex
    Maria Manuel Leitão Marques. A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa foi participar numa conferência do grupo de estados mais avançados em matéria de experimentação e inovação na Administração Pública, no qual Portugal acaba de entrar. Em entrevista ao Expresso, diz que uma das apostas é exportar o Simplex para mais países, por ser “uma boa iniciativa reconhecida a nível mundial”
  3. Escritório de Arnaut fatura cada vez mais com a empresa onde o ex-governante é administrador
    Faturação de serviços jurídicos à REN aumentou de 2014 para 2015, de 2015 para 2016 e vai crescer novamente em 2017: apesar de o ano ainda não estar totalmente fechado, a faturação já é superior à de 2016. Segundo as informações recolhidas pelo Expresso, é consensual entre a REN e Arnaut não haver conflito de interesses entre a posição de administrador e os serviços jurídicos prestados
  4. Um acordo dúbio, um plano semifalhado e uma fuga acelerada: denunciada colaboração dos EUA com o Daesh
    Uma investigação da BBC revelou que os EUA e as Forças Democráticas da Síria (SDF) fizeram um “acordo secreto” com o Daesh que permitiu a saída de combatentes, incluindo combatentes estrangeiros, da cidade síria de Raqqa, libertada recentemente. Em entrevista ao Expresso, o porta-voz das SDF desmente que o acordo tenha incluído combatentes. “Nunca faríamos qualquer pacto que fosse para permitir a saída de terroristas.” Já o coronel e porta-voz da coligação liderada pelos Estados Unidos admite que o pacto, com o qual os EUA disseram, desde o início, “não concordar”, abrangia combatentes - combatentes que primeiro se renderam, mas que mudaram de ideias durante a viagem. Ninguém sabe exatamente onde eles estão, mas há pistas, testemunhas, suspeitas
  5. É dele a patente mais cara vendida em Portugal. E também criou a primeira cerveja nacional sem álcool
    Com o registo intelectual de mais de 20 inovações, Adélio Mendes é um dos investigadores nacionais de maior sucesso. Foi o responsável pela primeira cerveja sem álcool da Super Bock e o criador da patente mais cara vendida em Portugal, por cinco milhões de euros