Inauguração do Ninho de Empresas/CEDEC

Exmos. Sras. e Srs. Convidados,
Minhas Senhoras e Meus Senhores,

BEM-VINDOS E BEM-VINDAS ao NINHO DE EMPRESAS – CENTRO DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO de Ferreira do Alentejo.

Este moderno e funcional espaço entra hoje em funcionamento e pretende ser um dos nossos contributos para a promoção do Empreendedorismo, tendo, sempre como base a estratégia, desde a primeira hora, iniciada em 2005, de prioridade ao Desenvolvimento Económico, e que denominámos “Ferreira do Alentejo, No Centro do Que É Importante”.


Este espaço onde passará, de ora em diante, a funcionar o serviço CEDEC - Centro de Desenvolvimento Económico e Captação de Investimento Privado - tem como objetivo albergar novas empresas (incubação) e prestar apoio aos empreendedores e empresas, resultando de uma candidatura financiada a 85% por fundos comunitários através do INALENTEJO. O Ninho é constituído por 10 gabinetes; 4 ateliers/armazéns; 1 sala de reuniões, 1 sala de formação, serviço de aconselhamento e apoio técnico, zona de cafetaria e espaço virtual.
O Concelho de Ferreira do Alentejo, detentor de um conjunto de fatores potenciadores do Desenvolvimento Económico, conseguiu, nos últimos anos, atrair muitos milhões de euros de investimento privado, criador de emprego e de riqueza para o Concelho. Em muitos aspetos, vivemos, no que à Economia diz respeito, em contraciclo com o resto da região e País...
Apesar disso, continuamos a sofrer, infelizmente como toda a região interior do País, de um êxodo demográfico que pode condicionar negativamente todo o nosso futuro, enquanto território gerador de oportunidades.
Atravessamos um momento de grande instabilidade económico-social, fruto da grave crise que o País e o Mundo atravessam. De uma realidade de alguma confiança económica, passámos para outra de completa descrença e falta de meios de investimento.
As entidades públicas (onde se incluem as Autarquias Locais) outrora detentoras de meios económico-financeiros para poderem dinamizar o mercado de trabalho, seja por razões de ordem social, de melhoria da qualidade de vida da população, gerando projetos e iniciativas, seja por razões de prestação de serviços básicos, vêem-se agora, igualmente, em sérias dificuldades, incapazes de responder, como poderiam e deveriam, à exigência de muitos jovens desempregados para poderem ficar nas suas terras de nascimento e de “coração”.
Assim, torna-se, cada vez mais, necessário pensar, que o chamado Emprego Público, nos próximos anos, tenha muitas limitações, se não mesmo, completa restrição...!
Urge, pois, pensar em formas alternativas de “ocupação” de jovens, potencialmente empreendedores, simultaneamente dinamizando a nossa economia e criando maiores oportunidades para a comunidade em geral.
Atravessamos um momento em que não nos podemos resignar face às dificuldades, precisamos afirmar-nos, ser resilientes face ao momento negativo, mas temporário, que atravessamos. Precisamos, acima de tudo, de tentar “novos caminhos”, “novas formas de encarar a vida”. De procurar “Inovar” e de criar “negócios e atividades diferenciadoras”! Precisamos mudar a nossa cultura empreendedora, sentir que somos nós que devemos encontrar soluções para a nossa própria vida...!
É, mais do que outra coisa, uma mudança de atitude, recusando a acomodação e o conformismo. Temos que, cada vez mais, sentir que devemos ser nós os responsáveis pelo nosso destino e ter uma relação positiva e proactiva nas nossas expectativas.
Vem, pois, a Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, neste momento difícil que vivemos na nossa Região e em Portugal, dar uma resposta à necessidade Objetiva e Concreta, com uma iniciativa Definida e Específica para a promoção do Crescimento/Desenvolvimento Económico, e para a Criação de Emprego.
Não são “meras palavras”, mas uma forma inovadora e muito determinada, de tentar inverter estes números brutais de Desemprego Jovem e a constante ameaça à permanência de jovens no nosso território.
Aqui, no CEDEC, os futuros Empreendedores, apoiados por uma equipa especializada em Desenvolvimento Económico, disponível para encontrar soluções, com parcerias estabelecidas com muitas entidades: outras incubadoras de negócios, Universidades, Escolas, Entidades Bancárias e outras Empresas, sustentando todo e qualquer projeto em apoios de fundos PRODER e outros, bem como o recurso mais facilitado ao Microcrédito, poderão ter as necessárias condições para que tenham a OPORTUNIDADE de criar o próprio negócio, com menor risco possível.
Sentimos que este contributo para o Empreendedorismo que assinalamos aqui hoje, poderá ter um efeito muito positivo nos próximos anos.
Queremos que vários negócios se juntem aos já existentes e o nosso objetivo é que, já no próximo ano, mais empresas e postos de trabalho possam aqui ser criados.
Apesar da conjuntura difícil estamos muito determinados com este investimento que poderá constituir, como referi, um “ponto de viragem” na cultura empreendedora do nosso Concelho.
Queremos, não só ser a “Capital do Azeite”, o local onde existem explorações agrícolas de referência, o território em que mais terra arável beneficia do mais “moderno perímetro de rega do Mundo” ou ainda o 2.º território em Portugal com mais produção de energia solar, queremos mais e esta nossa ambição também se sustenta neste espaço, aqui hoje, posto à disposição de todos aqueles com ligação ou sem ligação ao nosso Concelho, que queiram desenvolver a sua ideia de negócio e tornar a nossa terra, também por essa via, uma referência ao nível do Empreendedorismo...!
Sentimos que é possível e que estamos no caminho certo!
Formulo um agradecimento a todos pela vossa presença e pela divulgação que possam transmitir deste nosso/vosso espaço de promoção do Desenvolvimento Económico!
O nosso território e a Região agradecerão!

Muito Obrigado!