Inauguração do Lagar do Marmelo

Exmo. Sr. Primeiro-Ministro,
Exmo. Sr. Ministro/Secretário de Estado da Agricultura
Exmos. Srs. Administradores da SOVENA
Exmos. Srs. Presidentes de Câmara Municipal
Exma. Sra e Sr. Deputado
Exmo. Sr. Governador-Civil,
Caros Convidados,
Minhas Senhoras e Meus Senhores,

É com grande prazer que nos encontramos aqui hoje, para assinalar a inauguração deste importante e imponente, lagar de azeite.
Desde a primeira hora que quisemos associar-nos a este projecto, porquanto significa um dos nossos desígnios ao nível da actividade no Município - a aposta estratégica na captação de investimento privado, gerador de emprego, riqueza e desenvolvimento do nosso território.


Sob o lema "No Centro do Que É Importante" temos privilegiado a "Centralidade Geográfica" do nosso território, a existência de explorações agrícolas de excelência, a disponibilidade de zonas de instalações de empresas (de comércio e serviços ou da fileira agro-industrial) e das excelentes condições que o território oferece para o investimento em energias renováveis como factores diferenciadores capazes de atrair mais investimento e desenvolver a nossa terra. Aliado a estes factores, temos um clima de confiança empresarial muito positivo, reconhecido, aliás, por muitos dos investidores presentes em Ferreira do Alentejo entre os quais (naturalmente) a SOVENA...
Tudo isto é possível realizar-se porque tem havido da parte do Governo e da Administração Central, um grande "sentido de Estado" ao incrementar o investimento público nesta região, e em particular em Ferreira do Alentejo.
Sem o investimento público, uma região como a nossa, com graves problemas demográficos e carência na qualificação das pessoas, afastada do eixo dinâmico do nosso país, dificilmente teria futuro.
Felizmente isso inverteu-se e com a aposta nos 3 A´s (Alqueva, Auto-Estrada A26 e Aeroporto de Beja) Ferreira do Alentejo, ganhou ainda maior centralidade, maior dinamismo e melhores perspectivas para o seu Desenvolvimento.
Alqueva, com a disseminação das estruturas de rega (com grande importância no nosso território) permitiu levar água a explorações agrícolas com excelentes condições de solo, mas que necessitavam dessa componente fundamental para tornar a Agricultura competitiva e produtiva - a segurança de ter Água em qualidade e quantidade.
A Auto-Estrada do Baixo Alentejo (A26) lançada em Ferreira do Alentejo (e cujas obras se encontram no terreno) irá permitir encurtar distâncias face ao litoral e grandes centros urbanos e verdadeiramente constituir-se como uma mais valia territorial que atravessará quase 30 km do nosso Concelho, com três nós de acesso, incrementando a mobilidade de pessoas e bens.
O Aeroporto de Beja, com as suas obras de construção finalizadas (com um investimento de pouco mais de 40 milhões de euros) aguarda a resolução de todo o processo burocrático (certificação, concessão à ANA, etc) para verdadeiramente entrar em funcionamento.
Permita-me Sr. Primeiro-Ministro de exortar V. Exª a ter uma atenção muito especial a todo este processo, pelo que significa para o desenvolvimento da região e pelo que pode significar para o país e toda a estratégia de desenvolvimento e consolidação de um novo conceito de aviação civil em Portugal.

Minhas Senhoras e Meus Senhores,

Como já referimos, só existindo condições para o investimento privado, asseguradas, dizemos nós pelo investimento público, efectivamente pode haver Desenvolvimento Económico. E isso, em Ferreira do Alentejo, verificou-se, sem qualquer sombra de dúvida na Agricultura de Regadio e em particular no sector do Azeite.
Mais de 11 mil ha de olival foram plantados nos últimos 5 anos, tornando o nosso território num dos maiores em área cultivada.
No início havia quem temesse que toda esta matéria-prima (a azeitona) pudesse ser, pura e simplesmente transportada para longe do seu local de produção sem ser transformada. Rapidamente se percebeu que tal não seria economicamente viável, nem em termos de qualidade de produto aconselhável...
Estamos, pois, aqui no Concelho de Ferreira do Alentejo, e permitir-me-ão a expressão, na "segunda fase da vertente agrícola do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva" - A Agro-Indústria.
O nosso território, com a entrada em funcionamento, neste ano, de três novos lagares de azeite, que se vêm juntar aos 3 existentes, será um dos maiores, se não o maior, produtor de azeite do país, facto que lhe confere maior notoriedade e visibilidade nacional e mesmo internacional. Portugal está, rapidamente, a recuperar o lugar de produtor auto-suficiente e (tão importante para a nossa Economia - Exportador de Azeite) e Ferreira do Alentejo está a dar um importante contributo.
Como complemento da fileira, temos em funcionamento uma unidade de valorização de bagaço de azeitona, outra prestes a começar e ainda outra prevista para ser construída em 2011. Todas estas unidades de biomassa, acrescentarão mais ao nosso Município, não só pela recolha e valorização deste sub-produto, mas também pelo facto, de todas elas, a curto e médio-prazo apontarem para a produção de energia.
Assim sendo, para além do azeite, esta nova fase do EFMA criará mais oportunidades na produção de energias renováveis, possibilitando, no nosso Concelho, a criação de um importante "mix energético" (solar e biomassa) fundamental para a valorização e dinamismo do nosso território.

Minhas Senhoras e Meus Senhores,

As grandes dificuldades que o País atravessa, podem ser ultrapassadas com investimentos desta natureza, com espírito positivo, com dinâmica e vontade em fazer mais e diferente apostando em sectores competitivos e valiosos para a nossa economia.
Em nome da CMFA, quero dar os nossos sinceros parabéns à SOVENA, fazendo votos para que esta aposta seja, uma vez mais, ganha e que o Município, a Região e o País possam sentir o vosso sucesso e nele participar!

Muito Obrigado.